Speak and Lead

Discurso Científico:
3 passos para uma apresentação eficaz

Sem uma comunicação eficiente em ciência, todo o trabalho desenvolvido em Projetos de Investigação Científica não tem qualquer impacto na Saúde, na Inovação e no Mundo, ficando caracterizado por uma falta de relevância e de credibilidade.

Independentemente do ambiente em que nos encontramos, sendo o nosso objetivo passar uma mensagem à nossa audiência, não nos podemos esquecer que a eficiência da nossa comunicação não se baseia naquilo que dizemos mas sim naquilo que o nosso público consegue reter.

Que pontos preciso de definir no início da minha preparação?

O primeiro passo consiste em definirmos qual o objetivo que pretendemos alcançar com o nosso discurso, desde ganhar um concurso de Apresentação de Ciência a termos o nosso Projeto de Investigação financiado, por exemplo. Só assim o nosso discurso científico irá ter o encadeamento e a estrutura que desejamos.

De seguida, para uma comunicação eficiente de material científico, é essencial termos conhecimento das características da nossa audiência de forma a conseguirmos adaptar o nosso discurso. É crucial simplificarmos a mensagem de modo a que seja percetível a todos e não apenas a uma parte privilegiada dos ouvintes, garantindo, assim, que atingimos um maior grau de compreensão e que captamos a atenção do público desde o início até ao final da apresentação.

Que cuidados devo ter enquanto estruturo a minha apresentação?

Quando fazemos Comunicação de Ciência devemos garantir um discurso interessante e simples.

É sempre preferível abordar um menor número de conteúdos de forma mais pormenorizada do que parafrasear por alto um diverso número de temas que, no fim, acabam por não acrescentar informação relevante à nossa audiência.

Quanto mais concisos formos na informação que transmitimos, maior credibilidade iremos passar e, consequentemente, assegurar maior atenção e predisposição para sermos ouvidos.

É importante ainda que, no início da nossa apresentação, façamos uma breve introdução do tema que vamos abordar, garantindo, tanto quanto possível, que toda a nossa plateia se encontra em pé de igualdade de forma a percecionarem mais facilmente a nossa mensagem. No final, devemos garantir que fazemos um apanhado dos pontos essenciais da apresentação para nos certificarmos que a audiência, mesmo que não tenha estado sempre atenta, fica com as ideias principais retidas.

Que estratégias devo adotar durante a minha apresentação?

A nossa técnica de apresentação deve ser pensada e definida enquanto preparamos o discurso científico.

É importante definirmos o ritmo a que vamos falar, adequando igualmente a quantidade de informação que queremos transmitir consoante o tempo disponível para a apresentação.

Temos ainda de definir a priori se vamos interagir ou não com a nossa audiência. Se sim, devemos apostar essencialmente em perguntas retóricas ou que permitam uma resposta com o levantar dos braços.

Qualquer que seja a estratégia utilizada, é imperativo que o contexto e o objetivo da nossa apresentação sejam avaliados de forma a nos encaixarmos no ambiente e estarmos confortáveis durante o nosso discurso.

Então e de que forma garanto que potencio o nível da minha comunicação de ciência?

Aqui ficam três passos que devemos seguir de forma a atingirmos os nossos objetivos numa apresentação de carácter científico:

  1. A primeira ideia baseia-se na conhecida frase do cientista Albert Einstein: Se não o consegue explicar de forma simples, é porque não o compreende bem o suficiente. É essencial usarmos a linguagem que a nossa audiência conhece e tentarmos aproximar o conteúdo do nosso discurso às situações do dia a dia. A ideia de “linguagem simples = ideia simples” é um mito!

  1. Não nos devemos esquecer de manter um discurso interessante ao longo da apresentação. Recorrer a histórias relativas ao tema, mostrar vídeos como exemplo ou mencionar acontecimentos marcantes da atualidade são excelentes estratégias para mantermos a atenção do público até ao fim. Estes momentos mais interativos potenciam o sucesso do discurso científico.

  1. Por último, é importante construirmos um bom suporte digital para a nossa apresentação. Devemos ter em mente que o foco da apresentação somos nós e as ideias que pretendemos transmitir e que o suporte digital é apenas isso – um suporte. O nosso público não consegue ler e ouvir em simultâneo, portanto o ideal é evitarmos recorrer a slides com muito texto e apostarmos mais em imagens que demoram menos tempo a ser captadas e são mais atrativas, não esquecendo que o objetivo é termos toda a atenção focada em nós.

    De qualquer forma, a apresentação de dados científicos deve ser cuidada, apoiando-se sempre num layout minimalista, com recurso a gráficos e tabelas simplificados devidamente identificados e com marcação dos dados essenciais à compreensão do discurso.

 

A ciência pode ser complexa, especialmente para quem não está habituado a trabalhar com ela. De forma a vermos o nosso projeto científico reconhecido e podermos recolher os seus frutos, não nos esqueçamos que o objetivo da comunicação é sempre transmitir uma mensagem à audiência, sendo necessário construir todo o discurso em torno dessa mesma mensagem.

É da área das ciências e tem um projeto para apresentar?

Melhore as suas competências comunicacionais e chegue à mente da sua audiência de forma simples e eficaz com o Curso de Comunicação de Ciência

Curso de Comunicação de Ciência
Carrinho0
Não há items no carrinho.
Ver mais cursos
0

Pedir Proposta